domingo, janeiro 04, 2009

Hoje só quero ser backing vocal da Janis Joplin

Hoje amanheci com vontade de cantar com Janis Joplin. E cantar bem alto. Que se danem os ouvidos dos vizinhos! Que se dane o mundo! Hoje é meu dia de ser backing vocal da doidona. É dia de soltar o grito preso na garganta e exorcisar os demônios interiores.
Come on! Come on! Come on!
E logo me lembro das animadíssimas festas do Centro Acadêmico de Jornalismo da UFG, há quase duas décadas (passou rápido! Os meninos estão carecas e barrigudos e as meninas mais bonitas... rssssss). CA de Jornalismo, também conhecido como Centro Alcóolico, era o habitat natural da minha turma (1990). Por ali sempre tinha garrafões de vinho da pior qualidade (os mais baratos, pois ninguém tinha dinheiro rsss). Não sou alcóolatra, nunca fui, e nem serei, mas nunca dispensei a bebida de Baco...
No intervalo das aulas (e também durante as mais chatas...), a turminha corria pro CA. A colega Regina (que continua magrinha e casada com o Cláudio após tantos anos) era viciada em Janis Joplin. Regininha só sabia tocar e cantar o repertório da Janis, assim como o Fifi (leia-se Rodrigo) só cantava e tocava bossa-nova; já a Sarah só gostava de pular ao som do recém inventado axé, da então iniciante Daniela Mercury... E eu, depois do terceiro ou quarto copo, gosto de qualquer coisa! rssss

Embalados pelo vinho barato e pelo violão "jopliniano" da Regina, soltávamos as vozes que ecoavam pelo Campus...
Todo mundo era "backing vocal". Nos olhos, cada um carregava a incerteza do futuro. Éramos tão novinhos e destemidos...
Como Goiás é pequeno e os meios de comunicação são poucos, depois de formados, continuamos sendo colegas de trabalho.
Com o tempo, cada um traçou sua própria personalidade profissional. Alguns optaram pela falta de ética, pelo puxa-saquismo e pela desonra (esses estão ricos...). Melhores amigos romperam a amizade, num caminho sem volta de mágoa, intrigas e puxação de tapete... Uns já foram pro "andar de cima", precocemente. Outros poucos continuam amigos e/ou fiéis às suas convicções éticas.
Por fim, nem sei porque lembrei disso.
Meu coração está destroçado por outro motivo. Não quero pensar em mais nada e em ninguém.
Hoje só quero ser backing vocal da Janis Joplin.


Oh, come on, come on, come on, come on!

Didn't I make you feel like you were the only man —yeah!
Didn't I give you nearly everything that a woman possibly can ?
Honey, you know I did!
And each time I tell myself that I, well I think I've had enough,
But I'm gonna show you, baby, that a woman can be tough.

I want you to come on, come on, come on, come on and take it,
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby!
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart now, darling, yeah, yeah,yeah.
Oh, oh, have a!
Have another little piece of my heart now, baby,
You know you got it if it makes you feel good,
Oh, yes indeed.

You're out on the streets looking good,
And baby deep down in your heart I guess you know that it ain't right,
Never, never, never, never, never, never hear me when I cry at night,
Babe, I cry all the time!
And each time I tell myself that I, well I can't stand the pain,
But when you hold me in your arms, I'll sing it once again.

I'll say come on, come on, come on, come on and take it!
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby.
Oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart now, darling, yeah,
Oh, oh, have a!
Have another little piece of my heart now, baby,
You know you got it, child, if it makes you feel good.

I need you to come on, come on, come on, come on and take it,
Take it!
Take another little piece of my heart now, baby!
oh, oh, break it!
Break another little bit of my heart, now darling, yeah, c'monnow.
oh, oh, have a
Have another little piece of my heart now, baby.
You know you got it —whoahhhhh!!

Nenhum comentário: